faça você mesmo

brincando com tampinhas

destacada
Olá!
O post de hoje é diferente e bem legal, principalmente para quem tem pequenos em casa!
Vou explicar um pouquinho. Pra quem já me acompanha por aqui, percebeu que mudamos um pouco o formato do blog. Agora ele tá com cara de gente grande!
Começou meio que por acaso, mas com tanto carinho que recebi nesse primeiro ano, ele passou a ter uma atenção especial, pois carinho retribuirmos com carinho!

Então, além dos post feitos por mim, convidei algumas pessoas para falarem de alguns assuntos que enchem o meu coração de alegria. Aos poucos vou apresentando minhas colunistas (que coisa mais fina!!!…rs) e os novos assuntos que serão abordados por aqui!
Hoje, inauguramos a coluna que fala do brincar, das brincadeiras de crianças, de brinquedos feitos com material reaproveitado, de desenvolvimento infantil…Pra que não sabe, sou pedagoga de formação e esse universo me fascina!
Estou muito faladeira! Vou ficando por aqui, pois agora a Alê, amiga querida, pedagoga e minha ex-companheira de sala de aula aqui no Rio, vai se apresentar!
Olha a Alê ai gente! AMO!
alê
Agora é com você Alê!
Poderia falar apenas que sou Alessandra, capricorniana, perseverante. Pedagoga por formação, professora por paixão. Psicopedagoga e Mestre em Educação por curiosidade e pelo desejo de saber mais. Professora de Educação Infantil desde 1996. Na rede municipal de ensino da cidade do Rio de Janeiro há 5 anos, a experiência me mostra que é pra isso que eu nasci! Antes de tudo isso, sou mãe de duas meninas: Mariana, de 16 anos e Ana Clara, de quase 10! Estarei aqui na Casa 18 todo mês pra ensinar a gastar menos quando o assunto é brinquedo e fazer seu filho e/ou sua filha se divertir e desenvolver suas potencialidades!
 
E vamos começar definindo brincadeira?
 
Meu objetivo é usar meu embasamento teórico, minha experiência profissional, mas a linguagem do coração. Falar de mãe pedagoga para mães!
 
E vamos começar definindo o brincar?
 
Qual é a criança que não gosta? Essa ação faz parte da vida de qualquer ser humano com um desenvolvimento que nós, no “pedagogês”, chamamos de desenvolvimento “típico”, aquele que é esperado para a idade, levando em conta inúmeras variantes.
 
Quando temos filhos, ficamos encantados com a variedade de brinquedos numa loja. Eu, por exemplo, até hoje fico enlouquecida! Rsrs Adorava olhar as prateleiras de brinquedos de marcas super conhecidas das mamães. Hoje, com uma adolescente de 16 anos e uma menina de quase 10 anos em casa, quase não entro mais em lojas de brinquedos. A pequena ainda me pede uma boneca aqui e ali e lá vou para as grandes lojas de brinquedos. Compramos vários brinquedos lindos para nossos filhos e eles brincam com o que?
 
Atire a primeira peça de Lego a mãe que não ficou frustrada com o filho que não reparou no brinquedo e, queria porque queria, a caixa! Ou o celular, o relógio, as panelas, o controle remoto da TV…A Ana Clara adorava um “totole”! Era assim que ela chamava o controle remoto! Rsrs Mariana gostava das caixas grandes. Até meus alunos deixam os brinquedos pra lá quando avistam uma caixa imensa que fica na minha sala de aula!
 
Então, fica a pergunta: pra que comprar inúmeros brinquedos coloridos, barulhentos, com luzes estroboscópicas piscando como se fossem discos voadores enlouquecidos??? O grande barato da brincadeira não é o brinquedo em si! O brinquedo tem uma função, mas o uso que a criança faz dele ultrapassa qualquer ciência “brinquedífera”!
 
Todo mês estarei aqui trazendo coisas bacanas e baratas para deixar seu pequeno cada vez mais esperto! Teremos muitas dicas e passo-a-passo de brinquedos feitos com o que a criançada gosta: latas, garrafas, caixas e o que a imaginação permitir! 
 
O brinquedo de hoje, vai ser bem rapidinhos e simples!

Material:

favicon2 tampinha de garrafa pet (no mínimo 20 unidades)
favicon2 1 pinça, pode ser de cozinha, 
favicon2 1 garrafa PET cortada ao meio
favicon2 bandeja para organizar e delimitar o espaço da brincadeira
 
material2
favicon2 Objetivo: trabalhar a psicomotricidade  fina o que vai ajudar as crianças na pega do lápis e na escrita. 
 
Ao invés de só cobrir os pontinhos (quem já recebeu uma atividade assim em casa?) podemos usar esse brinquedo, e de forma divertida desenvolver essa habilidade.
 
E vamos brincar?
 
É só colocar as tampinhas na bandeja e usando a piça, colocar na garrafa!
 
brincando
Dúvida, perguntas e sugestões manda um e-mail para: contato@casa18.com.br. Vou adorar!

Até mês que vem!

Com carinho

Alêfavicon2

 

Sobre o Autor

Alessandra Xavier

Alessandra Xavier

Deixe um comentário